Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Serrano Na Rede

Fotos e Serras, dois amores duas realidades. Comentários e devaneios.

Assim vai a rede!

11.07.20 | SerranoOnline

"De cada uma destas investidas, qual fénix renascido do fogo, reaparece com mais umas quantas parvoíces, tentando mais uma vez encontrar protagonismo numa plateia que à muito o escolheu como motivo de chacota, mas nada faz ou nada diz, porque assim é que é, assim é que é moderno."

 

Há coisas levadas da breca e a imbecilidade é uma delas. Por mais que dê voltas à moleirinha, não consigo enxergar como é que a parvoíce no seu mais elevado expoente, contamina de tal forma um espírito que o cega por completo. Nessa cegueira que parece já ser crónica, nem um boi com cornos e tudo, o imbecil enxerga a um palmo do nariz.

Agarrado a supostas razões, na cachimónia onde nadam apenas alguns, poucos, neurónios, o imbecil luta contra tudo e todos sem dar descanso à alma, sem dar descanso ao espírito atormentado pelo ódio que ele mesmo não sabe muito bem como o conseguiu.

Tristemente acossado num canto cada vez mais solitário, tempos a tempos alimenta-se da vã coragem que alguns menos escrupulosos lhe atiram, como quem atira carne podre aos cães com fome. De cada uma destas investidas, qual fénix renascido do fogo, reaparece com mais umas quantas parvoíces, tentando mais uma vez encontrar protagonismo numa plateia que à muito o escolheu como motivo de chacota, mas nada faz ou nada diz, porque assim é que é, assim é que é moderno.

São os novos "amigos" das Redes Sociais. A tormentosa realidade dos nossos dias.

À noite, a sós com as Redes Sociais, destila disparates com ares de herói, de pessoa importante, e não se dá conta que calado, quieto, e em silêncio, provavelmente ainda ia a tempo de consertar um pouco o mundo que se desmorona pelas suas próprias atitudes.

Quando tudo parece calmo e tranquilo, quiçá até nos eixos, heis que o objeto do nosso comentário, inventa algo mais para se destacar pela negativa e mais uma vez provar que discutir com idiotas é sempre batalha perdida, não só pela experiência do interlocutor na arte da idiotice, mas porque a paciência de quem ainda pretende usar o bom senso, tem limites.

Outro dos aspetos, talvez um dos mais importantes, é a capacidade, quase nula, de transmitir ideias com pés e cabeça. Desfia disparate atras de disparate, onde o leitor tem que aprender a ler "xinamarquês", ou mesmo português galaico, se quer compreender alguma das ideias disparatadas que o objeto do nosso comentário destila.

Mas não é o único, há mais; oh se há!

Mas o que destaca pela negativa o nosso objeto, é a irredutível posição de ser e crer ser, um grandessíssimo idiota, e entender para com os seus botões, com a ajuda de alguns salafrários que é o maior e tem toda a razão do mundo.

Assim vai a rede!

Assim vamos nós alegremente a caminho da mais infame parvoíce que a história contemporânea já conheceu.

Fazemos votos para que não piore.

1 comentário

Comentar post